terça-feira, março 13, 2012

Breve momento de consciência


"Compreendi que estava em face de alguém cuja simples personalidade era tão fascinante que, se eu me abandonasse, ela me absorveria inteiramente. " Oscar Wilde - O Retrato de Dorian Gray


Contemplava a mim mesma, como se estivesse fora do meu corpo. Perdida em mim. Teria sido mais fácil passar por um daqueles episódios de ausência da realidade, quando negava minha existência, saindo de mim e assumindo uma nova personalidade. Mas não. Eu estou aqui e me dou conta de quem sou, ou melhor, de quem um dia fui. Pois aqui dentro jaz, perdida na imensidão de pensamentos, uma consciência prostrada, pequena, tímida.

Preciso me encontrar, cantava Cartola. Preciso me encontrar e crescer dentro deste corpo. Renascer qual fênix. Me aceitar e reconhecer. Conheço bem a realidade que me cerca e preciso reaprender a vivê-la. Talvez mais leve. Dos pés à cabeça. De dentro pra fora. Recobrando os sentidos. Despertando dos sonhos. Tentando esquecer o inesquecível.

4 comentários:

Karen disse...

Amiga, estou amando seu blog! Adoro tudo que vc escreve! Bjusss

Laís... disse...

Conheço essas metamorfoses de personalidade,segue em frente!

Cris Carvalho disse...

Adorei passear por aqui ...

Cheia de verdades, você!
beijocas de luz*

=)

Anônimo disse...

Adorei, Mi.

Seguimos tentando reencontrar a nós mesmos, por ter perdido nossa essência, nosso sopro vital que nos mantém fortes, por vontade própria, em prol de algo ou alguém. E depois, então, perceber que, ao nos perder nada mais faz sentido.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...