segunda-feira, março 26, 2012

A inspiração que não vem, vai

Minhas deficiências e problemas existenciais não são uma completa inutilidade. Pelo contrário, têm até servido de inspiração para algumas pessoas, ou pode-se chamar de exemplo, aprendizado...

Uma amiga escreveu em seu blog um texto que tem um pouco da Michelle aqui e, como não poderia deixar de ser, muito dela  mesma. Segue o link do post: Ciúmes x Ego

Essa semana começou pesada. Depois do trabalho, voltou a bater uma tristeza e, como sempre, o estômago ficou logo atacado. Me forcei a dormir sem ter sono, só pra esquecer. Consegui relaxar um pouco, embora não tenha avançado nada num exercício de meditação. Caminhei pela cidade por alguns minutos e voltei. 

Amanhã é meu primeiro dia de terapia, espero que seja uma boa profissional. Péssimo não ter referências, mas fazer o quê? Que ela não piore a minha situação. 

No final das contas, hoje foi mais um dia perdido. Meu plano era ter um dia de "mulherzinha", mas desanimei com minha mente cavando lembranças e questões sem respostas. Não arrumei nada, não estudei nada, e escrever não têm sido realmente algo de que me orgulhe, pois não tenho nada de bom para contar. 

Assim começa a semana do meu aniversário, meus 30 anos... o pior ano da minha vida. Sinto falta dos anos ímpares. Uma amiga costumava dizer que a vida é ímpar, o mundo é ímpar, as pessoas são ímpares, algo por aí. Ok, posso me arrepender de ter dito isso futuramente (sobre este ser o pior ano da minha vida), pois as coisas sempre podem piorar. Mas meu desejo é que um pouco de alegria me encontre, talvez eu reencontre alguns novos amigos (a gente sempre ganha alguma coisa em troca do que perdemos) e que meu aniversário não seja de todo mal.
"Fim da tempestade
O sol nascerá"
Cartola

P.S.: Finalmente incluí algum conteúdo na página "sobre", que será novamente atualizada tão logo eu encontre antigas imagens do blog ou mude de ideia.

2 comentários:

Laís... disse...

Sim,valeu a referencia,isso é a véspera de um novo marco,30 anos mas que bom q tudo nessa vida passa independente do tempo q demora,tenha fé,mantenha a chama acessa.

Yohana Sanfer disse...

Eu vou seguir dizendo que tenho 27...ou quem sabe 21, acho que ainda cola...rs...Sabe, acho que essa sensação ronda tb outras idades, ou até por fases e não somente pelo adicional do calendário...que a letra do Cartola nos inspire!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...